As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Congresso sabota Moro

Com vários de seus líderes suspeitos, acusados ou condenados na Lava Jato, Centrão, que manda no Congresso, decidiu adiar votação das leis propostas pelo ministro da Justiça para o ano que vem, boicotando combate à corrupção

José Nêumanne

08 de outubro de 2019 | 17h56

Filho de deputado do PT e do PV,, Aras sempre circulou bem na esquerda, mas bajulou entorno de Bolsonaro, senadores e ministros do STF para ascender ao topo da carreira. Foto: Dida Sampaio/Estadão

O pacote anticrime do ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, continua sendo boicotado no Congresso e prova isso o aviso do Centrão, que está mandando no Legislativo, de que as leis necessárias para fortalecer o combate à roubalheira e ao crime organizado só serão postas em votação no ano que vem. Isso acontece no momento em que a Transparência Internacional divulga os dados do Barômetro Global da Corrupção, que registram índice impressionante de 54% de brasileiros que acham que a roubalheira aumentou. Até Bolsonaro vai na contramão do combate aos delitos de colarinho-branco e violentos ao nomear Aras, bajulador profissional dos membros dos três Poderes só por  carreirismo. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Tendências: