Congresso quer mesmo é grana

Congresso quer mesmo é grana

Crise entre Bolsonaro e Congresso nada tem a ver com ato do dia 15, mas, sim, com controle que parlamentares exigem sobre 15, 30 ou 36 bilhões de reais no Orçamento da União de 2020

José Nêumanne

28 de fevereiro de 2020 | 13h25

Maia visita rei da Espanha no Palácio da Zarzuela, enquanto Câmara que preside está no centro de mais uma crise política com Bolsonaro. Foto: Fernando Alvarado/EFE

O relator do Orçamento da União, deputado Domingos Neto (PSD-CE), se reunirá domingo com os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, para discutir o tamanho do rombo que pretendem abrir nas contas públicas para atender a prefeitos e governadores de suas bases. Pode ser de R$ 15 bilhões, como foi acertado com o Executivo, de R$ 30 bilhões, como eles pretendiam antes da crise criada com a convocação do ato contra o Congresso para 15 de março, ou de R$ 46 bilhões, o máximo possível. Seja qual for ele, será um golpe de Estado, pois não é o Legislativo que administra o caixa.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário na sexta-feira 28 de fevereiro de 2020

1 – Haisem – Que motivos você acha que o Congresso tem para articular a derrubada dos vetos do presidente Jair Bolsonaro ao Orçamento da União para a próxima terça-feira 3 de março

2 – Carolina – Presidente ataca jornalista do Estado – diz título de chamada de primeira página do Estadão de hoje. Você acha que Bolsonaro teve razões para atacar a imprensa e, em especial, a colega Vera Magalhães, como o fez na live de ontem nas redes sociais

3 – Haisem – Que fatos concretos teriam levado a alta comissária das Nações Unidas para direitos humanos, Michele Bachelet, a incluir o Brasil em seu discurso relatando violação desses direitos pelo mundo

4 – Carolina – Em que você acha que a decisão do governador do Ceará, Camilo Santana, de se negar a divulgar os dados sobre mortes violentas no Estado desde a deflagração do motim dos Policiais MJilitares, o ajudará a resolver a crise de segurança pública causada pelo movimento

5 – Haisem – O que você diz do projeto do deputado Fábio Trad, do PSD do Mato Grosso do Sul, na Câmara inventando uma quarentena de seis anos para juízes, procuradores e policiais militares disputarem cargos em eleições

6 – Carolina – Que razões de interesse público você acha que levaram a Presidência da República por à disposição de Lula quatro assessores em sua viagem programada para Paris, Genebra e Berlim

7 – Haisem – Você acha que as providências que estão sendo tomadas pelas autoridades brasileiras para manter o novo coronavírus sob controle no País evitarão a propagação em território nacional da doença

8, Carolina, Como você encara a decisão tomada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, de mandar o banco Credit Suisse desbloquear 1,8 milhão de reais do advogado Marcos Joaquim Gonçalves, um dos alvos, em outubro do ano passado, da Operação Grand Bazaar

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.