Congresso faz leis de proveito próprio
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Congresso faz leis de proveito próprio

Congresso aprova em votações às pressas sem prévia discussão projetos em proveito próprio dos congressistas com desfaçatez ímpar mesmo numa política que nunca foi limpa

José Nêumanne

16 de setembro de 2019 | 17h01

No Senado, Alcolumbre tenta fazer o que Maia faz na Câmara, mas não tem o traquejo do outro nem conta com a mesma cumplicidade dos pares. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Impressiona a desfaçatez com que congressistas têm votado em sessões rápidas leis de exclusivo proveito próprio. A exemplo do que aconteceu na Câmara, que conseguiu aprovar a tal lei contra o abuso de autoridades, o Senado tentou na semana passada e insistirá nesta tornar lei texto ainda mais infame, que inclui Fundo Partidário pago pelo contribuinte, de quase R$ 4 bilhões, pagamento com dinheiro público de advogados de políticos corruptos e perdão de multas a partidos.

Assuntos para comentário da segunda-feira 16 de setembro de 2019

1 – Haisem – Qual é a armadilha fatal que o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, colocará sob os pés da sociedade brasileira na sessão de amanhã

2 – Carolina Por que você considera esse projeto de reorganização partidária tão funesto para a democracia brasileira neste momento pelo qual passamos

3 – Haisem – O que mais lhe chamou atenção na entrevista exclusiva que o ministro do STF Gilmar Mendes deu à Folha de S.Paulo domingo

4 – Carolina – Como você analisa a reação furiosa do deputado David Miranda, marido de Glenn Greenwald do site The Intercept Brasil a respeito da revelação pelo Ministério Público do Rio de movimentação financeira atípica na conta dele

5 – Haisem – Qual é sua reação à acusação feita pelo militante americano Gleen Greenwald aos repórteres do Globo que deram a notícia sobre a movimentação de David Miranda, chamando-os de corruptos e propagadandistas

6 – Carolina – A seu ver, qual é a relevânia da declaração do presidente do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região de Porto Alegre sobre o eventual uso de mensagens furtadas de celulares de autoridades para processar Sergio Moro e Deltan Dallagnol

7 – Haisem – O que é mais revelador na visita que o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, fez ontem ao presidente Jair Bolsonaro no hospital onde ele se recupera da última cirurgia provocada pela facada que ele sofreu em Juiz de Fora há um ano

SONORA_ PORTA VOZ A

8 – Carolina – Por que o deputado Eduardo Bolsonaro usou as redes sociais para manifestar a opinião contrária à CPI da Lava Toga da militante bolsonarista Paula Marisa

SONORA_YOUTUBER 1609

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.