Congresso dá golpe por bilhões

Objetivo de Centrão e esquerda, sem votos nas urnas, é substituir Bolsonaro, eleito presidente para gerir Orçamento, por Domingos Neto, obscuro deputado do PSD do Ceará submisso a chefões partidários

José Nêumanne

14 de março de 2020 | 00h25

Plenário do Congresso se reúne frequentemente para enfiar a mão no bolso do pagador de impostos e transferir fruto do roubo para bolsos de Centrão e esquerda. Foto: Gabriela Biló/Estadão

Vingando-se dos movimentos corretos do presidente Jair Bolsonaro para evitar que congressistas assaltem de vez o controle completo sobre o Orçamento da União, Centrão e esquerda, que, mesmo sem votos, mandam no Senado e na Câmara, querem dar o golpe de substituírem o chefe do Executivo, eleito com 57 milhões e quase 800 mil votos, pelo relator da lei que destina os recursos públicos, ainda que ele não passe de um obscuro e despreparado deputado do baixo clero, Domingos Neto, do PSD do Ceará governado pelo PT e pelos irmãos Gomes, Ciro e Cid, de Sobral. Eles brigam por 19 bilhões de reais, após ameaçarem ficar com 30 bi de emendas destinadas diretamente a seus aliados prefeitos e governadores sem fiscalização de ninguém. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.