Concorrência para a Vale

Concorrência para a Vale

Com queda de 24,5% na Bolsa e perda de RS$ 72 bilhões no patrimônio, bloqueio de R$ 12 bilhões da mineradora é ínfima, considerando-se que empresa sempre recorre de multas e nunca as paga

José Nêumanne

29 de janeiro de 2019 | 11h10

À medida que corpos de vítimas fatais são encontradas sob lama seca rotina de Brumadinho passa a ser dos enterros coletivos. Foto: Pablo Pereira/Estadão

Com índice negativo de 24,5% na cotação da Bolsa, a Vale sofreu a maior queda da História e no primeiro dia útil depois do rompimento de sua represa de rejeitos minerais em Córrego do Feijão, Brumadinho, Minas Gerais, seu valor patrimonial foi reduzido em R$ 72 bilhões. Esse valor mostra que os R$ 12 bilhões de bloqueio de seus bens não lhe fazem mais do que cócegas, até porque esse bloqueio pode cair a qualquer momento por decisão da cúpula da Justiça, que tem atendido a todos os pedidos de seus advogados para adiamento de pagamento de multas, o que zerou o que tinha de pagar aos órgãos ambientais governamentais a empresa de que é sócia, Samarco, no desastre de Mariana.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário da terça-feira 29 de janeiro de 2019

1 – Ação da Vale cai 24,5% e empresa perde 72 bilhões no mercado acionário, a maior queda da história, depois da catástrofe do Córrego do Feijão. Será que ainda compensa economizar em segurança diante de tal perda

2 – Descendo o Paraopebas numa velocidade de 1 quilômetro por hora, os rejeitos de minérios chegarão à represa de Três Marias no Rio São Francisco em 15 de fevereiro segundo técnicos do CPRM. Qual o significado disso

SONORA_SIANI A

3 – A empresa alemã TÜV SÜD atestou que fez vistorias na barragem que arrombou e seguiu as normas do Departamento Nacional de Produção Mineral. As normas são frouxas, a vistoria foi mal feita ou as duas coisas

4 – Manchete do portal do Globo: Samarco deve 350 milhões de reais ao Ibama por desastre em Mariana, não pagou um centavo nestes 3 anos desde desastre.

5  – Governo conta com Previ para mudar diretoria da Vale. Já conta com porcentagem razoável de ações para isso. Mourão anuncia estudo de manhã e nega à tarde.

6 – Bolsonaro foi operado, lhe foi retirada a bolsa de colostomia e nada de a Polícia Federal sob o comando de Sérgio Moro dar uma satisfação à sociedade sobre quem paga e por que a defesa de Adélio Bispo de Oliveira

SONORA_REGO BARROS 2901

7 – Qual o significado do tweet agourento de Renan Calheiros e da presença inevitável do filho Carlos no centro cirúrgico onde o pai foi operado

8 – Três contas ligadas a uma assessora do presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj ), André Ceciliano (PT), receberam R$ 448 mil em depósitos de uma empresa do deputado federal eleito Gelson Azevedo (PHS), aliado político do petista.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.