Como Lula, Bolsonaro “não sabia”

Três meses após ser alertado por aliados de corrupção bilionária em compra de vacinas e mesmo após denúncia de parlamentar e servidor, não mandou investigar denúncia e ainda ameaçou quem avisou

José Nêumanne

29 de junho de 2021 | 12h38

Em campanha, apoiado por Miranda, Bolsonaro citou punição constitucional para presidente conivente com corrupção, avisado pelo aliado, não agiu e disse que não sabia. Foto: Reprodução

“Qualquer presidente que distribua ministérios, estatais ou diretorias de banco para conseguir apoio dentro do Parlamento está infringindo o artigo 85 inciso 2 da Constituição”, afirmou Jair Bolsonaro, então candidato à Presidência, em 27 de outubro de 2018. Quase dois anos e cinco meses depois, em 20 de março de 2021, presidente da República, recebeu o deputado aliado Luís Miranda e seu irmão Luís Otávio, servidor do Ministério da Saúde, e teve a oportunidade de , ao contrário do que dizem os decepcionados que o elegeram, mandar investigar uma suspeita grave de corrupção em compra das vacinas necessárias para dotar a população brasileira de imunidade de rebanho à covid 19. Negou fogo. Denunciado pelos irmãos Miranda na CPI da Covid no Senado, mesmo avisado, dosse quie “não sabia”, imitando Lula.

Assuntos para comentário da terça-feira 29 de junho de 2021

1 – Haisem – Bolsonaro mantém PP com feudo na área de vacina – Este é o título de uma chamada no alto da primeira página do Estadão deste 29 de junho de 2021. A notícia revela que o presidente resolveu desafiar todas as evidências publicadas para manter defesa do Centrão

2 – Carolina – Os 20 mil Fiats Elba de Barros e Bolsonaro – Este é o título de seu artigo publicado no Blog do Nêumanne no Portal do Estadão que está circulando. O que tem a ver um automóvel que nem é mais produzido com o cotidiano de nossa administração pública

3 – Haisem – Com risco de apagão, agência quer dobrar taxa de energia – Esta é a manchete de primeira página da edição impressa do jornal de hoje. A seu ver, a possibilidade de avançar sempre no bolso do cidadão é a única fórmula para manter a estrutura, sejam quais forem as vicissitudes

4 – Carolina – Orçamento secreto incluiu Defesa, Justiça e Agricultura – Este é o título de outra chamada no alto da primeira página do Estadão desta terça-feira. O que significa, a seu ver, essa prioridade assumida na gestão dos escassos recursos federais

5 – Haisem – Polícia dispara 125 vezes e mata Lázaro em Goiás – Este é o título de uma chamada na primeira página do jornal do dia. Essa é a forma que os policiais goianos e do Distrito Federal encontraram para comprovar a eficiência comemorada pelos governadores

6 – Carolina – Lewandowski anula provas obtidas em acordo de leniência com a Odebrecht – Este é o título de uma chamada na capa do Portal do Estadão que está no computador. Qual é o sinal dado por essa decisão monocrática de um ministro do Supremo Tribunal Federal beneficiando um condenado e uma empreiteira sentenciada porque o corrompeu

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.