Coisa de “quadrilhão”
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Coisa de “quadrilhão”

"Quadrilhão" com hierarquia esvaziou cofres da República e desmantelou a máquina pública

José Nêumanne

07 de outubro de 2016 | 11h01

Papo de coitadinho de Lula não engana mais Foto: Christophe Simon

Falso coitadinho Lula não engana mais ninguém Foto: Christophe Simon

 

 

Em março de 2015, o procurador geral da República, Rodrigo Janot, pensou que o MPF poderia investigar em inquérito único políticos com prerrogativa de foro que atuaram no furto que quebrou a Petrobrás. Um ano e sete meses depois ele jogou a toalha e pediu permissão ao relator da Lava Jato no STF, Teori Zavascki, para dividi-la por partidos e seus figurões – o PP de Ciro Nogueira, o PT de Lula e Dilma, o PMDB no Senado de Renan e o PT na Câmara de Maranhão – para otimizar o trabalho. A autorização concedida revela que o esvaziamento dos cofres públicos pelo quadrilhão em 13 anos, 4 meses e 12 dias, não são meros episódios isolados de corrupção, mas um feito inédito.

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na sexta-feira 7 de outubro de 2017, às 7h07m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul