As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Chances de Bolsonaro em 2022

Êxito da reeleição de Bolsonaro em 2022 dependerá da reversão da crise econômica e da consequente redução do desemprego, ou seja, apenas de seu governo, pois os adversários de esquerda e do centro têm pouquíssimas chances

José Nêumanne

10 de dezembro de 2019 | 19h50

Trava da descida de popularidade de Bolsonaro durará e até será revertida caso as brisas que sopram da bonança da economia em ventania. Foto: Adriano Machado/Reuters

O Datafolha, cuja última pesquisa revelou que, com a melhora da expectativa econômica, a rejeição a Bolsonaro parou de subir, constatou o óbvio: neste momento o presidente não tem concorrente que possa ser levado a sério para impedir sua reeleição. Ainda falta muito tempo para o pleito presidencial, mas o acréscimo dessa constatação à de que o governo está chegando ao primeiro aniversário sem denúncias de corrupção está ajudando a reforçar seu favoritismo numa disputa presidencial. Não é sensato prever nada, mas tudo indica o único brasileiro que o supera em popularidade no poder, seu ministro da Justiça, Sérgio Moro, pode esperar sua vez para 2024, pois tem afirmado que prefere aproveitar os eventuais dois mandatos para consolidar sua imagem de bom administrador a ser somada ao seu desempenho como juiz no combate à corrupção na hora de virar político. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: