Chama Ipojuca, presidente!
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Chama Ipojuca, presidente!

Bolsonaro faz muitíssimo bem em mandar reavaliar contratos de patrocínio de filmes e peças de teatro bilionários pela Petrobrás, durante longa gestão do petista Santarosa, citado em delação de Palocci (Estadão Notícias)

José Nêumanne

08 de fevereiro de 2019 | 07h04

Presidente Jair Bolsonaro caminhou no Hospital Albert Einstein na tarde de quinta-feira, 07/02 Foto: Reprodução/Assessoria Palácio do Planalto

Durante a passagem de Lula e Dilma, do PT, pela Presidência da República, a Petrobrás virou símbolo de desperdício, furto e gastança, o que quase a quebrou. O sindicalista Cláudio Santarosa, denunciado na delação premiada de Palocci como operador de 3% da publicidade da petroleira, mandava e desmandava em patrocínios para praticamente tudo o que se produziu no cinema e se montou no teatro brasileiros. Agora, acertadamente, o presidente Jair Bolsonaro tuitou denúncia do custo de R$ 3 bilhões desta farra e determinou que todos os contratos sejam reavaliados. “O Estado tem maiores prioridades”, escreveu ele, e com toda razão. Só falta agora é chamar Ipojuca Pontes para fechar a Embrafilme. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no ar desde 6 horas da sexta-feira 8 de fevereiro de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player