Carnificina da polícia em subúrbio do Rio

A pretexto de prender 21 acusados de aliciar crianças e adolescentes para o tráfico de drogas, a polícia civil fluminense prendeu 3, teve um delegado moto e matou 24 nem sequer identificados, um banho de sangue

José Nêumanne

07 de maio de 2021 | 14h13

Polícia Civil apresenta armas e drogas apreendidas durante operação realizada na comunidade do Jacarezinho, no Rio, mas não os nomes dos 24 mortos do que chama de “bandidos”, mas não prova. Foto: Wilton Junior/Estadão

Uma operação policial no Rio na favela do Jacarezinho terminou com 25 mortes ao amanhecer da quinta-feira 6 de maio. A Operação Exceptis foi promovida pela Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV), em conjunto com outras delegacias da Polícia Civil do Riopara prender 21 acusados de aliciar crianças e adolescentes para o tráfico de drogas na comunidade. Entre os mortos, um policial civil, num intenso tiroteio durante uma operação da corporação , André Leonardo de Mello Frias, de 45 anos, da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod),  que chegou a ser levado para o Hospital municipal Salgado Filho, no Méier. Outros dois agentes foram atingidos. O maior absurdo é que os nomes dos mortos não foram divulgados pelas autoridades em demonstração de descaso pela vida dos pobres nas comunidades cariocas.

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

Assuntos para comentário da sexta-feira 7 de maio de 2021

1 – Haisem – Operação mais letal da história do Rio deixa 25 mortos – Esta é a manchete da edição impressa do Estadão desta sexta-feira. O que mais lhe chamou atenção na invasão a bala pela polícia fluminense no bairro pobre de Jacarezinho na segunda maior cidade do País

2 – Carolina – Supremo Tribunal Federal proíbe extensão de prazos de patentes – Este é o título de chamada do alto da primeira página do jornal de hoje. Em que essa decisão do STF muda o cotidiano do povo brasileiro durante a pandemia sanitária e crise econômica do momento

3 – Haisem – Queiroga admite que vacinas foram “infladas” – Este é o título de outra chamada de p0rimeira página do jornal que está circulando.  Em que soa como novidade essa notícia do cotidiano da comunicação entre governo e povo no Brasil

4 – Carolina – Pazuello isolado, mas com visita – Este é o título do texto-legenda de fotografia publicada na primeira página do Estadão flagrando a visita do secretário-geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, de saída com um grupo do hotel onde foram visitar o ex-ministro da Saúde, que se negou a comparecer à CPI da Covid alegando a possibilidade de estar contaminado

5 – Haisem – Mulher de líder governista ganha cargo em Itaipu – Este é mais um título de chamada de primeira página do jornal desta sexta-feira. O que dizer dos critérios do uso do dinheiro público por parte do atual governo desta República

6 – Carolina – Justiça revoga última prisão de Cunha – Este é outro título de chamada de primeira página do Estadão hoje. Que marco é ultrapassado com essa notícia na História recente do Brasil

Assuntos para comentário da sexta-feira 7 de maio de 2021

1 – Haisem – Operação mais letal da história do Rio deixa 25 mortos – Esta é a manchete da edição impressa do Estadão desta sexta-feira. O que mais lhe chamou atenção na invasão a bala pela polícia fluminense no bairro pobre de Jacarezinho na segunda maior cidade do País

2 – Carolina – Supremo Tribunal Federal proíbe extensão de prazos de patentes – Este é o título de chamada do alto da primeira página do jornal de hoje. Em que essa decisão do STF muda o cotidiano do povo brasileiro durante a pandemia sanitária e crise econômica do momento

3 – Haisem – Queiroga admite que vacinas foram “infladas” – Este é o título de outra chamada de p0rimeira página do jornal que está circulando.  Em que soa como novidade essa notícia do cotidiano da comunicação entre governo e povo no Brasil

4 – Carolina – Pazuello isolado, mas com visita – Este é o título do texto-legenda de fotografia publicada na primeira página do Estadão flagrando a visita do secretário-geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, de saída com um grupo do hotel onde foram visitar o ex-ministro da Saúde, que se negou a comparecer à CPI da Covid alegando a possibilidade de estar contaminado

5 – Haisem – Mulher de líder governista ganha cargo em Itaipu – Este é mais um título de chamada de primeira página do jornal desta sexta-feira. O que dizer dos critérios do uso do dinheiro público por parte do atual governo desta República

6 – Carolina – Justiça revoga última prisão de Cunha – Este é outro título de chamada de primeira página do Estadão hoje. Que marco é ultrapassado com essa notícia na História recente do Brasil

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.