As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Capacho de Cunha comanda Câmara

Líder do Centrão, alagoano, com apoio financeiro, político e da caneta do presidente da República, foi fiel a seu inspirador, apoiando-o no impeachment de Dilma e votando contra a cassação do colega

José Nêumanne

02 de fevereiro de 2021 | 21h22

Bolsonaro esteve entre primeiros deputados a apoiarem impeachment de Dilma, aberto pelp então presidente da Câmara, Cunha, que sempre contou com préstimos de seu liderado, Lira, mesmo depois de condenado e preso. Foto: Arquivo MBL

Alagoano Arthur Lira, capacho de Eduardo Cunha, teve 302 votos, contra 145 de Baleia Rossi, na disputa pela presidência da Câmara dos Deputados. Em terceiro lugar ficou Fábio Ramalho (MDB-MG), com 21 votos. Ao todo, 504 deputados votaram. No Senado, a disputa pela presidência não foi mais renhida: o mineiro Rodrigo Pacheco foi votado por 57 pares e a matogrossense do Sul Simone Tebet, 21. O presidente Jair Bolsonaro, que fez de Rodrigo Maia o inimigo favorito no Congresso, comemorou vitória arrasadora. E o filho de César Maia voltou a ser o Zé Ninguém de antes, o rabo de fila na votação para deputado, sem coragem sequer para cumprir a chantagem que anunciou de autorizar processos de impeachment do presidente. Se Bolsonaro planeja ser nosso Maduro, Rodrigo se assemelha ao venezualano Juan Guaidó.

Para ouvir comentário na rádio clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário da terça-feira 2 de fevereiro de 2021

1 – Haisem – Bancados pelo Planalto, Pacheco e Lira vencem com folga no Congresso – Esta é a manchete de primeira página da edição impressa do Estadão de hoje. Em que a participação do Executivo na eleição para compor as mesas da Câmara dos Deputados e do Senado alterará o equilíbrio e a autonomia dos dois Poderes da República

2 – Carolina – Partidos de oposição a Lira vão ao Supremo Tribunal Federal contra primeiro ato de novo presidente da Câmara – Esta é a manchete da capa do Portal do Estadão. Que ato foi esse que provocou o recurso à cúpula do Judiciário pelas bancadas que se lhe opõem

3 – Haisem – Eleição de Lira e Pacheco não garante apoio incondicional a Bolsonaro no Congresso – Este é o título de uma chamada de primeira página no Portal do Estadão. O que explica essa informação logo no primeiro dia da gestão da nova cúpula do Poder Legislatilvo

4 – Carolina – “Venha a nós, e ao vosso reino, nada” – Este é o título de seu artigo publicado ontem, à noite, logo após as eleições dos presidentes das Casas do Congresso no Blog do Nêumanne no Portal do Estadão. Por que você recorrer a essa versão popular da invocação do Pai Nosso para explicar a postura do novo presidente da Câmara dos Deputados

5 – Haisem – Fux abre os trabalhos com críticas ao “obscurantismo” – Este é o título de chamada na primeira página do jornal. O que você tem a dizer sobre o discurso do presidente do Supremo Tribunal Federal na cerimônia de abertura do ano jurídico e qual foi a reação de Bolsonaro, que estava sentado a seu lado à mesa diretora dos trabalhos

6 – Carolina – Maia quer articular frente contra Bolsonaro em 2022 – Este é o título de outra chamada na primeira página do Estadão de hoje. Que chances você prevê para o ex-presidente da Câmara dos Deputados ter sucesso na missão em que pretende enfrentar o presidente da República, vitorioso até na bancada do DEM, o partido dele, que rachou na eleição

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.