Câmara e STF acodem godfather Lula
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Câmara e STF acodem godfather Lula

Maia, líder oculto do Centrão, pôs-se à disposição do PT para tudo que pudesse fazer para socorrer o chefão de todos, ora em apuros com perspectiva concreta de mudança para inferno prisional

José Nêumanne

08 de agosto de 2019 | 12h58

Como Aécio, que virou deputado porque perderia para o Senado, Maia faz parte do grupo que quer ver Lava Jato pelas costas. Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

Rodrigo Maia, o Botafogo do propinoduto da Odebrecht, suspendeu sessão de votação histórica do segundo turno da reforma da Previdência para atender a pedido dos colegas do Centrão, que o elegeram presidente da Câmara, e do PT, que apoiou seu pleito à época, para que eles fossem a pé até o STF apelar pelo chefão de todos, Lula. Recebidos no outro lado da praça pelo presidente da Corte Suprema, Dias Toffoli, que, desde estudante, é empregado do PT, viram seu pleito de manter o godfather (padrinho) Lula na “sala de Estado Maior”, proibindo sua transferência autorizada pela Justiça para a penitenciária de Taubaté. Os inimigos da Lava Jato ainda não conseguiram soltar o chefão, mas pelo menos evitaram que ele passasse a cumprir pena pra valer no inferno presidiário.

Para ouvir comentário clique aqui e em seguida no play

Assuntos para comentário na quinta-feira 8 de agosto de 2019

1 – Haisem – “STF suspende transferência de Lula para Tremembé”, relata título da chamada publicada na dobra de cima da primeira página do Estadão hoje. O que motivou essa decisão e por que ela foi tão rápida

2 – Carolina – O que você achou que foi mais estranho na apresentação do recurso da defesa de Lula ontem ao Supremo Tribunal Federal

3 – Haisem – De quem foi o voto solitário contra a decisão de manter Lula na sala de Estado Maior na Polícia Federal em Curitiba e o que o motivou

SONORA_MARCO AURELIO 0808

4 – Carolina – A manchete da edição de hoje do Estadão é “Câmara conclui Previdência e mantém pilares da reforma”. O que há de revelador nesta notícia para o panorama político nacional neste momento

SONORA_GUEDES 0808

5 –  Haisem – O que motivou o presidente Jair Bolsonaro a comentar assunto tão distante de sua alçada como poderia ter sido o encerramento do contrato do escritório de advocacia do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz, decidido pela Petrobrás

6 – Carolina – O que há nos bastidores de mais uma crise criada no governo Bolsonaro, desta vez com o presidente do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Roberto Leone, indicado por Sergio Moro e hoje sob a alçada de Paulo Guedes

7 – Haisem  – Por que o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, resolveu processar pela Lei de Segurança Nacional o jornalista Vina Guerreiro

8 – Carolina – O que levou o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes a garantir a continuação da publicação pelo site The Inercept Brasil das supostas mensagens de Telegram trocadas entre o ministro Sérgio Moro e o coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: