Brasil promete cortar emissões de CO2

Dois anos e dez meses de uma gestão dedicada a garantir a atividade econômica de madereiros e garimpeiros na floresta contrariam o discurso preservacionista adotado pela delegação na Escócia

José Nêumanne

02 de novembro de 2021 | 20h50

Brasil anuncia adesão à decisão de 100 países anunciada na COP 26 em Glasgow de cortar até 3030 emissões de monóxido de carbono para evitar aumento da temperatura da Terra, mas ninguém acredita. Foto: Fábio Motta/Estadão

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, anunciaram aumento na previsão de cortes de emissão de gases de efeito estufa, em discursos transmitidos no pavilhão do Brasil na Conferência do Clima (COP-26), em Glasgow. A nova previsão é cortar 50% das emissões até 2030 – antes, esse patamar era de 43%. A mudança, porém, não melhora as ambições climáticas do governo, que tem sofrido pressão internacional para ampliar seus compromissos contra o aquecimento global. A facilidade com que Bolsonaro e seus asseclas mentem sobre tudo põe em dúvida a credibilidade do País ao aderir ao esforço mundial para evitar o aquecimento que causará castástrofes terríveis, nas quais eles não acreditam. Como diria o padroeiro dos incréus, São Tomé, é ver para crer.

Assuntos para comentário em 2 de novembro de 2021

1 – Governo prevê corte de 50% nas emissões, mas não detalha meta – Esta é a manchete da edição impressa do Estadão de 2 de novembro de 2021. O que você acha que levou o Brasil a assumir esse compromisso com a racionalidade na questão ambiental, mas sem apresentar ao mundo o que fará para cumprir a promessa

2 – Demanda por petróleo deve cair 75% por compromisso do clima – Este é o título de chamada no alto da primeira página do jornal desta terça-feira. Que consequências podem advir dessa nova realidade num país dependente de rodovias e desprovido de ferrovias e hidrovias como é o nosso

3 – Bolsonaro envergonha o mundo todo – Este é o título de seu artigo publicado desde ontem no blog do Nêumanne no portal do Estadão. A que conclusões você chega nesse balanço que fez da viagem do presidente pela Itália ao longo deste feriadão

4 – Governo veta demissão de funcionário que não se vacinar – Este é o título de uma notícia de primeira página do jornal de hoje. Qual é o pretexto e quais são as possibilidades de manutenção de uma portaria que chega numa hora em que a mortalidade por Covid cai muito no Brasil, mas ainda enluta uma média de 300 famílias por dia

5 – Com cinco milhões de mortos no mundo, novas cepas de covid são desafio – Este é o título de chamada de primeira página do Estadão do dia. A que conclusões você chega sobre essa nova realidade neste momento em que a pandemia continua devastando os países mais pobres, sem dinheiro para comprar vacina, de forma impiedosa

6 – Morre um mestre mundial do piano – Este é o título de mais uma chamada de primeira página no jornal que está circulando. O que há a dizer sobre a grande perda do genial pianista brasileiro Nelson Freire, venerado no mundo inteiro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.