Bolsonaro xinga China para sabotar coronavac

Presidente repete acusação de uso bélico do novo coronavírus pela potência oriental para adular admiradores de direita e prejudicar imunização com vacina da Sinovac e do Butantan "de Dória"

José Nêumanne

07 de maio de 2021 | 21h23

Bolsonaro insiste em insultar China, A parceira do Brasil para agradar apoiadores fanáticos e também para boicotar a vacinação com a coronavac, se opondo ao país oriental e ao inimigo9 que escolheu para a eleição. Foto: Dida Sampaio/Estadão

1 – O #presidentedarepublica insiste em insultar a #china para sabotar a #coronavac, responsável por 65% das #vacinas aplicadas no #brasil. 2 – O #ministrodasaude anunciou a compra de #560milhoesdedosesdevacina, disse na #cpidacovid no #senado que foram #430milhoes, mas, de fato, foram #280milhoes, capazes de imunizar #140milhoes de brasileiros, segundo #edilsonmartins, #marceloqueiroga é “raso, primário, quase idiota” . 3 – #joebiden anunciou quebra de patentes de #vacinas #anticovid, o que pode ser bom para nós, mas só se #jairbolsonaro quiser e permitir. 4 – Acusado pelo ex-ministro da Saúde #luizhenriquemandetta de comandar um #ministeriodasaude clandestino, #carlosbolsonaro acaba de criar uma crise na #secom. #joseneumannepinto. #diretoaoassunto. Inté. E só a verdade salvará as nossas vidas.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.