As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bolsonaro versus Moro

Na índia, presidente disse que chance de retirar Segurança Pública do Ministério da Justiça é zero, mas que "em política, tudo pode mudar"

José Nêumanne

24 de janeiro de 2020 | 14h21

Em Nova Délhi, com a filha Laura, Bolsonaro garantiu que chance de tirar segurança pública da pasta da Justiça sob Moro é zero, mas em política tudo pode mudar. Foto: Manish Swarup/AP

Ao assumir o plantão no STF no lugar do presidente Dias Toffoli, o vice, Luiz Fux, cancelou intromissão deste em assunto de alçada de sua relatoria, o juizado das garantias, suspendendo liminar autocrática que tomava providências para dar início a cumprimento do jabuti no pacote anticrime de Moro, tornado lei por decisão do Congresso em emenda aditiva sem discussão prévia, sem audiências públicas e contra expressa vontade majoritária da sociedade. Assunto voltará a ser discutido no plenário do STF quando advogadinho de Lula e Dirceu poderá impor sua maioria, composta em sociedade com Gilmar e Lewandowski, entre outros. Mas texto de Fux contrariando decisão autoritária do chefe do Judiciário deve seguir de guia para todos os democratas temorosos de mais um revés na luta contra corrupção. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará. 

Para ver vídeo no YouTube, clique no link abaixo:
https://youtu.be/phJcHhxGv9g 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.