Bolsonaro, vá a uma UTI e pare de mentir

Presidente questiona se movimento das UTIs é exclusivamente para casos graves de covid e pode resolver facilmente a dúvida visitando hospitais e cumprindo dever de presidente

José Nêumanne

19 de março de 2021 | 21h58

Bolsonaro põe em dúvida mortes por covid em UTIs e pode conferir isso se der, afinal, uma de presidente e visitar os brasileiros que estão nas filas dos respiradores nos hospitais. Foto: Gabriela Biló/Estadão

1 – No dia em que a covid passou de 2 mil mortes por covid na média dos últimos 14 dias, o presidente da República disse que estão atribuindo à doença qualquer morte e o desafio a provar isso, indo a uma UTI e levando a imprensa para registrar. 2 – O chefe do Executivo tenta desmoralizar a Fiocruz, respeitável instituto sanitário, que registrou “o maior colapso sanitário e hospitalar da história”. 3 – Ao perdoar 1 bilhão de reais de dívidas de igrejas da CSLL, Bolsonaro premiou aqueles que o próprio Cristo chamou de “covil de salteadores” (Mateus, 21, 12-13) 4 – Juíza paralisou investigação da polícia civil do Rio contra Felipe Neto, que chamou capitão de “genocida”. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade salvará as nossas vidas.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.