Bolsonaro usou falsificação negacionista

O presidente recebeu relatório pessoal do filho de um amigo e utilizou uma cópia adulterada dele como denúncia de supernotificação de óbitos por Covid por seus inimigos governadores

José Nêumanne

18 de agosto de 2021 | 18h10

O auditor do Tribunal de Contas da União (TCU) Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques disse em depoimento à CPI da Covid que o relatório de sua autoria não era oficial e foi adulterado por Bolsonaro. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Senadores da comissão parlamentar de inquérito CPI da Covid acham que o presidente Jair Bolsonaro pode ter cometido crime ao usar um documento adulterado para questionar o número de mortos na pandemia no Brasil. Em junho, o chefe do govermo atribuiu ao Tribunal de Contas da União  levantamento sobre aumento de mortes pela doença , desmentido pela Corte de contas. Na terça-feira 17, o auditor do TCU Alexandre Marques prestou depoimento na CPI e assumiu a autoria do documento. Ele alegou que produziu o levantamento internamente e admitiu que o conteúdo não era oficial do TCU. Além disso, Marques reconheceu que não era possível apontar supernotificação com base naquelas informações. O auditor relatou que seu pai, Ricardo Silva Marques, foi quem encaminhou o “levantamento” ao presidente.

Para ouvir o comentário clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário na quarta-feira 18 de agosto de 2021

1- Haisem – CPI vê crime do presidente por relatório paralelo – Esta é a manchete da página A8 da Editoria Política da edição impressa do Estadão de 18 de agosto de 2021.Você diria que o caso é grave mesmo ou os senadores estão vendo chifre em cabeça de cavalo

2 – Carolina – Após cobrança do STF, Aras informa ter aberto investigação preliminar sobre live de Bolsonaro contra a urna eletrônica – Este é o título de reportagem publicada no Blog de Fausto Macedo na edição desta quarta-feira. O que você registraria como fora da ordem nessa decisão

3 – Haisem – Subprocuradores vêem crime incitação ao crime por Sérgio Reis – Este é o título de reportagem publicada na página A6 da Editoria Política do jornal de hoje. O que você acha dessa decisão

4 – Carolina – Um presidente aloprado e sua gangue fora da lei – Este é o título de seu artigo publicado na página A2 de Opinião do Estadão de hoje. Que fatos o levaram a concluir de forma tão dura sobre os últimos acontecimentos gerados no Palácio do Planalto nos últimos dias

5 – Haisem – Cantareira entra em estado de alerta, Sabesp nega riscos – Esta é a manchete de primeira página do jornal do dia. Afinal, a maior crise hídrica da História chegará ou não às torneiras de nossos lares

6 – Carolina – Taleban fala em moderação, mas afegãos fogem – Este é o título de chamada de primeira página do Estadão que está circulando. Quais serão, a seu ver, as reais consequências da tomada do poder pelo grupo radical islâmico depois da retirada das tropas americanas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.