Bolsonaro usa PF para melar CPI

Inquérito aberto pela Polícia Federal para investigar dirigentes da Precisa Medicamentos teve a óbvia intenção de atrapalhar depoimentos destes na CPI da Covid no Senado que põe presidente em polvorosa

José Nêumanne

14 de julho de 2021 | 16h34

PF abriu investigação sobre atuação de Emanuela Medrades, da Precisa Medicamenta, para atrapalhar a colhkeita de seu depoi8mento na CPI da Covid no Senado e favorecer Bolsonaro. Foto: Adriano Machado/Reuters

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, decidiu prorrogar o funcionamento da Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid por 90 dias, impondo mais uma derrota ao desgoverno de Jair Bolsonaro. Só que a estratégia,  traçada por adversários do presidente para aumentar seu evidente desgaste, não se resume apenas às investigações sobre ações e omissões no combate à pandemia. Assim que os senadores encerrarem os trabalhos dessa comissão, a CPMI das Fake News será retomada. Parabéns a Omar Aziz, Renan Calheiros, Randolfe Rodrigues, Simone Tebet e Eliziane Gama pela atuação destemida e democrática na CPI. E paira uma questão grave no ar: por que até agora o STF não concluiu o inquérito sobre a óbvia intervenção política de Bolsonaro na PF? A PF sempre foi rachada e agora está totalmente a serviço da famiglia.

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

 

Comentários na quarta-feira 14 de julho de 2021

1 – Senado decide prorrogar CPI e desgasta governo – Este é o título de chamada na primeira página da edição impressa do Estadão neste 14 de julho de 2021. Qual é a importância dessa decisão de continuar o trabalho da comissão parlamentar de inquérito da CPI por, pelo menos, mais 90 dias

2 – Câmara aprova barreira a supersalário do funcionalismo – Esta é a manchete de primeira página do jornal desta quarta-feira. Quais, a seu ver, serão as possibilidades de essa decisão do Poder Legislativo ser de fato cumprida pelo Brasil real

3 – Relator do Imposto de Renda corta 30 bilhões de reais de carga tributária – Este é o título de chamada no alto da primeira página do Estadão de hoje. Você acredita que essa novidade tornará o Estado brasileiro menos pesado para o pagador de impostos

4 – Difusão de dados sobre incêndios passa do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais para a Agricultura – Este é o título de uma chamada de primeira página do jornal do dia. Em que essa intervenção de cima poderá favorecer o agronegócio, mas também prejudicar o meio ambiente

5 – Em que o documento assinado por cinco subprocuradores do Conselho Nacional do Ministério Público cobrando do procurador-geral da República, Augusto Aras, que apure se Bolsonaro praticou “abuso de poder de autoridade” poderá evitar a marcha do presidente para um temido autogolpe

6 – Reunião de poderes tenta estabelecer trégua política – Este é o título de uma chamada na capa do portal do Estadão que circula neste momento. A seu ver, até que ponto a ideia do presidente do Supremo Tribunal Federal de se reunir em instantes com os outros três presidentes dos Poderes Executivo e Legislativo pode preparar o país para mais uma sucessão presidencial tranqüila em 2022

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.