Bolsonaro sabe muito bem quem é Crivella

Presidente cometeu crime eleitoral óbvio ao apoiar reeleição do prefeito afastado do Rio em live gravada em palácio, mas prisão do ex-camarada na Câmara o levou a tentar desvencilhar-se dele

José Nêumanne

23 de dezembro de 2020 | 22h54

Bolsonaro referiu-se a um passado militar comum com Crivella, que nunca tinha sido destacado antes, ao apoiar a candidatura à reeleição do ex´colega na Câmara. Foto: Reprodução

1 – Em live de 5 de outubro em prédio público, o presidente da República disse que conhece muito bem o prefeito afastado do Rio, que foi preso e cuja candidatura à reeleição apoiou explícita e publicamente, o que configura crimes eleitoral e de responsabilidade. 2 – O Conselho Nacional da Ordem dos Médicos da França apresentou queixa por charlatanismo contra 2 médicos que recomendaram o uso da cloroquina, propagada no Brasil pelo capitão. 3 – A PGR abriu apuração preliminar sobre compra de imóveis no Rio de 2011 a 2015 por Eduardo Bolsonaro com dinheiro vivo. 4 – Escândalos de racismo, abuso de autoridade e importunação sexual revelam ambiente permissivo asqueroso, incentivado por palavras e obras do chefe do governo. Direto ao assunto., Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.