Bolsonaro, Pazuello e Torres contra vacina

Notícias otimistas sobre capacidade de proteção das vacinas contra covid podem não ser aproveitadas no Brasil pelo negacionismo do presidente Bolsonaro e seus puxa-sacos na Saúde

José Nêumanne

24 de novembro de 2020 | 13h00

General intendente, metido a sabichão em logística, Pazuello, ministro da Saúde mais omisso da História, é ameaçado de responder pela possibilidade de País perder 7 milhões de testes de covid armazenados. Foto: Erasmo Salomão/MS

O laboratório britânico AstraZeneca e a Universidade de Oxford, que têm convênio com a Fiocruz, anunciaram ontem, em comunicado conjunto, que a vacina contra a covid-19 que estão desenvolvendo alcançou eficácia de 90%. Segundo os pesquisadores, diferente de outros imunizantes, este pode ser armazenado na geladeira, o que é um fator importante para a logística de distribuição e armazenamento especialmente em países como o Brasil. As outras vacinas têm anunciado índices similares. Agora temos de rezar para negacionismo do presidente Jair Bolsonaro e áulicos como o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e Barra Torres, da Anvisa, não continuem apresentando sabotagem para dificultar a aprovação ou procastinar os estudos e deixar os testes perderem a validade. Bolsonaro é aliado do vírus chinês.

Para ouvir comentário clique no link abaixo e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário na terça-feira 24 de novembro de 2020

1 .- Haisem – Vacina de Oxford é 90% eficaz; País pode imunizar 130 milhões – Esta é a manchete de primeira página na edição impressa do Estadão hoje. Você está otimista em relação ao desempenho das vacinas ou acha que negacionismo de Bolsonaro ainda produzirá efeitos maléficos de incentivo ao contágio do novo coronavírus

2 – Carolina – Trump ainda não admite derrota, mas já autoriza transição de governo – O título desta notícia está na posição mais alta da primeira página do jornal hoje. Será que, a seu ver, ela prenuncia a volta da racionalidade inclusive para seguidores surdos e cegos que torcem pelo presidente norte-americano como é o caso do brasileiro Jair Bolsonaro

3 – Haisem – Partido idealizado por Bolsonaro não obtém dez por cento de apoio – Este é o título do alto da página A 11 com noticiário das eleições no Estadão de hoje. O que justifica, na sua opinião, fiasco tão grande e óbvio de um governo federal com o poder, a força e o apoio que tem

4 – Carolina – Brasil e Amapá ao deus-dará – Este é o título de seu artigo no Blog do Nêumanne no Portal de Estadão, circulando na internet desde ontem. Que circunstâncias o levaram a assumir um prognóstico tão pesado como esse num texto assinado

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.