Bolsonaro não é rainha da Inglaterra

Escolhido diretamente pela maioria, presidente está sendo empurrado para fora do poder por Congresso, cujos membros foram eleitos por voto proporcional ou majoritário nos Estados, ou seja, um golpe!

José Nêumanne

23 de junho de 2019 | 13h49

Presidente tem toda razão ao reclamar de ingerência do Congresso na gestão das agências e de que é tratado como se fosse figura decorativa na República. Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

Bolsonaro tem toda razão em reclamar do golpe que Congresso está dando ao retirar do Executivo prerrogativa de indicar dirigentes das agências regulatórias criadas no governo Fernando Henrique, em teoria, para proteger contribuintes do poder econômico das empresas concessionárias de serviços públicos e do Estado concedente. Existe em marcha um golpe do Congresso, que não tem poderes constitucionais nem legitimidade da representação do povo, pois presidente foi eleito diretamente pelo cidadão e Câmara em sistema proporcional. que de proporcional nada tem. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.