Bolsonaro nada faz e mente demais

Apesar de evidências de maracutaias que afastaram ministros do Ambiente e do Turismo e das denúncias de desvios em negociatas com vacinas, bolsonaristas festejam mil dias sem corrupção

José Nêumanne

27 de setembro de 2021 | 18h48

Ne comemoração dos mil dias de governo, Bolsonaro lançou dúvidas sobre vacinas em uso contra covid, apesar de confirmadas por agências de verificação, incluindo a Anvisa. Foto: Uéslei Marcelino/Reuters

O desgoverno Bolsonaro completou mil dias sem ter o que celebrar, segundo Marcelo de Moraes, do Estadão. Desgastado, tem perdido cada vez mais capital político por causa de uma mistura de problemas, como as quase 600 mil morttes na pandemia do coronavírus, a disparada da inflação de mais de 14%, o desemprego de 14,6 milhões de brasileiros e suas sucessivas ameaças à democracia. Pesquisa divulgada na quarta-feira pelo Ipec mostrou que sua avaliação é recordista e passou da metade: 53%, o que considero ainda pouco diante de outroo fatos indesmentível do pibinho crescendo abaixo de 1% previsto pelos especialistas para o fim deste ano. Mil dias sem corrupção, proclamam os bolsonaristas. Para quem conduziu duas vezes à procuradoria-geral o demolidor da Lava Jato é um tipo de ironia selvagem.

 
Assuntos para comentário da segunda-feira 27 de setembro de 2021

1 – Haisem – Crises marcam os mil dias do governo Bolsonaro – Este é o título de uma chamada de primeira página da edição impressa do Estadão de 27 de setembro de 2021. Qual, a seu ver, tem sido a consequência dessa realidade na queda dos índices de popularidade do presidente da República

2 – Carolina – De acordo com notícia obtida no Cadastro Único pelo UOL, o aumento do número de famílias na extrema miséria no Brasil foi de pelo menos 2 milhões de famílias nos dois anos e meio de governo Bolsonaro. A que o Brasil deve essa terrível tragédia, na sua opinião

3 – Haisem – Bolsonaro imitou Lula, Dilma e Hitler, diz Barbosa – Este é o título da edição semanal do Nêumanne Entrevista no blog do Nêumanne no portal do Estadão, protagonizada pelo ex-embaixador do Brasil em Washington Rubens Barbosa. Quais são as principais revelações feitas por ele

4 – Carolina – Queiroga entregou diploma a bolsonaristas, diz Vecina – Este é o título do vídeo da série Dois Dedos de Prosa no blog do Nêumanne no portal do Estadão desta semana com o epidemiologista Gonzalo Vecina, fundador da Anvisa e ex-diretor do Instituto Butantã. Que luz ele lança sobre o principal desastre da atual gestão federal

5 – Haisem – Internet faz aluno assistir propaganda do governo federal – Este é o título de uma chamada de primeira página do jornal desta segunda-feira. O que você tem a dizer desta invasão pela autoridade pública de uma atividade do Estado, como é a instrução pública

6 – Carolina –  O Povo e o STF: duas mudanças necessárias – Este é o título de artigo do criminalista Marcelo Konopfelmacher publicado no Blog de Fausto Macedo no Estadão de ontem, contendo propostas para modernizar o judiciário. Que pontos você teria a destacar desse texto

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.