Bolsonaro inventou a delação punida

Presidente encarregou Onyx Lorenzoni de anunciar sua decisão de mandar PF, AGU, CGU investigarem e representarem à PGR cibtra servidor do Ministério da Saúde que a denunciou, e não punir maracutaia

José Nêumanne

26 de junho de 2021 | 00h38

Onyx apresentou como prova contra servidor da Saúde que denunciou compra da vacina indiana Covaxin documento que disse ser falso, o que foi negado pela própria empresa que vendeu o imunizante. Foto: Reprodução/YouTube

1 – #jairbolsonaro mandou seu bate-pau #onyxlorenzoni dar a versão dele sobre o escândalo da compra da Covaxin da #india, ameaçando os irmãos #luismiranda e #ricardomiranda, que contaram que o puseram a par do escândalo, de serem investigados por #policiafederal, #advocaciageraldauniao e #controladoriageraldauniao, além de mobilizar a #procuradoriageraldarepublica para puni-los. 2 .- O #brasil, que tem adotado a #delacaopremiada para combater a corrupção, agora começou a adotar a #delacaopunida para intimidar eventuais denunciantes. #joseneumannepinto. #diretoaoassunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.