Bolsonaro fracassa em saúde e segurança

Desempenho abaixo de medíocre do ministro Pazuello para explicar combate à covid no Congresso e madrugadas de terror em Criciúma e Cametá expõem má gestão federal da pandemia e da violência

José Nêumanne

03 de dezembro de 2020 | 21h38

Em plena madrugada de terça-feira, bandidos invadiram Criciúma (SC), assaltaram agência bancária, fizeram reféns e montaram um ‘escudo humano’ para se protegerem da polícia Foto: Reprodução/Redes Sociais

1 – Enquanto o mundo festeja êxito da vacina contra pandemia da Pfizer e da Biontech, nosso ministro da Saúde, o general intendente da ativa Eduardo Pazuello, informa ao Congresso que não sabe como vacinará os brasileiros. Também é noticiado que de sua pasta foram vazadas informações pessoais de 243 milhões de pessoas. E que testes de covid perderam validade em armazém no aeroporto de Cumbica.. 2 – Marginais invadem Cametá, no Pará, na madrugada de quarta-feira, para assaltar agência do Banco do Brasil e matam Alessandro Silva, de 25 anos, em mais uma evidência do fiasco do governo de Jair Bolsonaro, que não cumpre o compromisso de garantir segurança aos cidadãos. 3 – Agência paga com dinheiro público fez “espionagem seletiva” de jornalistas “detratores” do ministro da Economia, Paulo Guedes. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.