As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bolsonaro fora de hora

Presidente reuniu governadores da Amazônia para criticar reservas indígenas concedidas por antecessores, em vez de abordar urgência do momento, focos de incêndio, alguns criminosos, que precisam ser debelados logo

José Nêumanne

27 de agosto de 2019 | 20h51

Bolsonaro convocou governadores da Amazônia em plena crise das queimadas na floresta tropical para criticar política de antecessores de concessão de reservas indígenas. Foto: Marcos Corrêa/PF

Em vez de tratar da urgência na reunião com os governadores dos focos de incêndio na floresta tropical, alguns dos quais ateados por produtores rurais, grileiros e outros incendiários oportunistas, e das soluções para esse tipo de crime com fiscalização e polícia, Bolsonaro preferiu abordar as exageradas áreas reservadas para tribos indígenas por seus antecessores. As obsessões ideológicas e nostálgicas do regime militar anulam qualquer senso de tempo, hora e lugar que ele deveria ter como gestor máximo.

Tendências: