As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bolsonaro foi avisado sobre Queiroz

Em depoimento ao MPF, Marinho contou que seu amigo Bebianno alertou o presidente sobre gravidade de investigação policial a respeito de gestão financeira do gabinete do filho nota zero um na Alerj

José Nêumanne

29 de julho de 2020 | 20h15

Bebianno gozou de intimidade com Bolsonaro até o dia em que ousou avisá-lo sobe gravidade das relações da famimglia do presidente com subtenente PM Queiroz. Foto: Fátima Meira/Futura Press

O empresário Paulo Marinho contou ao MPF o que Gustavo Bebianno teria dito a ele sobre como foi a conversa com Jair Bolsonaro a respeito da atuação de Queiroz no esquema de peculato no gabinete de seu filho nota zero um na Alerj. Segundo Marinho, o relato de Bebianno a ele por telefone foi o seguinte: “Entrei na sala do presidente, no escritório da transição, tinha muita gente na reunião. Chamei o presidente e disse qie era urgente”. Segundo Marinho, Bebianno tinha intimidade total com o presidente. E continuou o relato: “Levei o presidente para o banheiro da sala. E fiquei dez minutos dentro do banheiro, contando  a história que você me contou. O presidente me pediu que voltasse para o Rio para acompanhar esse assunto”.  Flávio não explica demissão de Queiroz e sua filha.

Para ouvir comentário clique no link abaixo e, em seguida no play:

https://soundcloud.com/jose-neumanne-pinto/neumanne-290720-direto-ao-assunto

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Polítiva, Estadão, cliqur no link abaixo:

Assuntos para comentário na quarta-feira 29 de julho de 2020:

1 – Haisem – Você acredita que, em seu depoimento ao Ministério Público no inquérito sobre o vazamento da Operação Furna da Onça por um policial federal bolsonarista, revelado pela Globo, o empresário Paulo Marinho disse a verdade ou mentiu sobre o aviso que Gustavo Bebianno teria dado ao presidente Jair Bolsonaro pessoalmente e no gabinete dele

2 – Carolina – O procurador-geral da República, Gustavo Aras, disse que a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba tem uma “caixa de segredos”. Para ele, a meta de sua gestão é “abrir essa instituição para que jamais se possa dizer que essa instituição tenha caixas-pretas. Lista tríplice fraudável nunca mais”. A seu ver, é esse o papel institucional de sua função pública

3 – Haisem – Câmara entra com ação no STF para  impedir buscas na Câmara e no Senado – diz título de notícia publicada agora no Portal do Estadão. Mas a ministra Rosa Weber acaba de dar decisão em contrário. A seu ver, quem terá razão nesse cabo de guerra anunciado

4 – Carolina – Em seu último plantão como presidente do Supremo Tribunal Federal, durante o recesso do Judiciário, o ministro Dias Toffoli adotou várias decisões monocráticas polêmicas. O que você tem a dizer sobre isso

5 – Carolina – “Grande aliança que resolveria problemas de Bolsonaro voou pelos ares”, escreveu Rosângela Bittar em sua coluna no Estadão. Você acha que é o caso mesmo de prever essa brusca mudança no cenário político atual

6 – Haisem – Que lições o presidente da República, Jair Bolsonaro, teria a aprender se lesse com atenção o editorial O papel da AGU, publicado na página da edição impressa do Estadão hojr

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: