Bolsonaro esfaqueado
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bolsonaro esfaqueado

Após ter falhado gravemente ao evitar a tentativa de homicídio contra Bolsonaro, PF tem agora missão urgente de devassar vida pregressa do agressor e relatar em detalhes quem está comprometido com o ato infame

José Nêumanne

06 Setembro 2018 | 22h10

Bolsonaro foi transportado por simpatizantes ao hospital e PF prendeu o que chamou de “suspeito”. Foto: Fábio Motta/Estadão

Atentado a Jair Bolsonaro em Juiz de Fora é um crime abominável contra a democracia, porque não há justificativa nenhuma para alguém tentar assassinar um cidadão que se candidata à Presidência da República, seja quais forem diferenças de ideologias ou de atitudes entre agressor e vítima. O triste episódio traz também à tona a inoperância da Polícia Federal num trabalho elementar como é o de garantir a segurança de candidatos com registro assegurado pelo TSE,  caso do deputado do PSL. Urge agora que o Estado brasileiro seja rápido e eficiente, como não o foi na hora de evitar a agressão, para devassar a vida pregressa do autor e descobrir o que realmente causou seu gesto infame. Este é um dos comentários que fiz no Estadão às 5, transmitido do estúdio da TV Estadão na redação do jornal, ancorado por Emanuel Bomfim e retransmitido por Youtube, Twitter e Facebook na quinta-feira 6 de setembro de 2018, às 17 horas.

Para ver o vídeo clique aqui