Bolsonaro é presidente, não dono da verdade
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bolsonaro é presidente, não dono da verdade

Não faz sentido ideia do presidente de que péssima repercussão da notícia de que nomeará filho mais novo embaixador nos EUA comprova que age com correção como gestor público eleito pelo povo

José Nêumanne

15 de julho de 2019 | 21h52

A ideia de que a péssima repercussão da indicação do filho de Bolsonaro para embaixador nos EUA a torna boa não tem o menos nexo. Foto: Gabriela Biló/Estadão

Desde que anunciou o palpite infeliz de nomear o filho Eduardo, de 35 anos, embaixador dos EUA o presidente Jair Bolsonaro tem enfileirado justificativas e platitudes sem a menor lógica numa tentativa de tornar a ideia palatável. A última foi dizer que a péssima – e natural – repercussão negativa comprova que ele tem razão. Os bolsonaristas radicais que concordam com essa originalidade inusitada, sem nenhum exemplo histórico que a sustente, têm direito de apoiar a indicação, mas isso não diminui o constrangimento.

Para ver meu comentário no Jornal da Gazeta da TV Gazeta na segunda-feira 15 de julho de 2019, às 19 horas, clique aqui

Tendências: