Bolsonaro e Lira eternizam Brasil velhaco

Centrão, ajudado por trânsfugas da oposição e da tal Terceira Via, introduziu o calote infinito e institucionalizado comprando apoio parlamentar com emendas sem transparência do orçamento secreto

José Nêumanne

05 de novembro de 2021 | 16h22

Arthur Lira e Jair Bolsonaro desviam dinheiro dos brasileiros, aos quais se negam a pagar dívidas reconhecidas pela justiça para financiar esmolas de R$ 100 bilhões para comprar votos. Foto: Uéslei Marcelino/Reuters

1 – O acordão Bolsonaro-Lira-Centrão-Terceira Via eternizou e radicalizou a velhacaria do País comprando votos de 312 deputados por R$ 100 bilhões. 2 – A votação em que o calote infinito entrou na Constituição, mercê do relatório de Hugo Motta, foi irregular e está sendo contestada no Supremo. 3 – O PSDB de Eduardo Leite e Aécio Neves aderiu ao bolsonarismo em sua descida ao inferno com o PDT, que deixou Ciro Gomes sem pai nem mãe. #joseneumannepinto. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade vai nos salvar.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.