Bolsonaro e a fraude nas urnas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bolsonaro e a fraude nas urnas

Do leito do hospital candidato do PSL denunciou possibilidade de fraude na votação eletrônica, mas, como outros políticos importantes, nada fez para aprovar leis que aumentem segurança das urnas nas eleições

José Nêumanne

17 de setembro de 2018 | 07h13

Em transmissão ao vivo em redes sociais, Bolsonaro denuncia possibilidade de eleições serem fraudadas. Foto: Reprodução/Facebook

Sempre nos períodos eleitorais alguns candidatos denunciam a possibilidade de fraudes nas urnas eletrônicas os prejudicarem. No entanto, nos quatro anos entre as eleições os partidos políticos que dominam o Poder Legislativo e ocupam cargos poderosos no Executivo não tomam nenhuma atitude para fazer aprovar leis que, de fato, impeçam a interferência indesejável de fraudes na coleta e contagem de votos no sistema eletrônico, que é obviamente frágil, como comprovam ações invasivas de hackers em sistemas cibernéticos teoricamente mais infensos a vírus, como o Pentágono. Do leito do hospital em vídeo Bolsonaro voltou ao assunto e à impressão do voto, tema favorito da direita. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da segunda-feira 17 de setembro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player