Bolsonaro dobra “furto eleitoral”

Repetindo mentira que contou em 2020 para sancionar Fundo Eleitoral de quase T$ 2 bilhões, presidente disse a apoiadores que o passará para R$ 4 bilhões para não dar motivo para impeachment

José Nêumanne

27 de julho de 2021 | 17h16

A apoiadores no Planalto Bolsonaro avisou que mais que dobrará Fundo Eleitoral para 2022 para não cometer crime de responsabilildade, o que é a repetição cínica de uma mentira deslavada. Foto: Adriano Machado/Reuters

O presidente Jair Bolsonaro afirmou ontem que deverá sancionar o fundo eleitoral em R$ 4 bilhões para retirar apenas o “excesso”. A declaração foi feita a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada. Ele disse que retirará o “excesso” de R$ 2 bilhões para não cometer crime de responsabilidade se vetar o restante. O chefe do governo disse ainda esperar não ser atacado pela sanção e ironizou que, se os eleitores reclamarem muito, poderão escolher entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Ciro Gomes no segundo turno das eleições de 2022.Pela enésima vez, ele mentiu descaradamente. Vetar dobrar dinheiro público para financiar eleições nunca configurou crime nenhum de responsabilidade. Artigos recentes de Carvalhosa, Di Franco e José Paulo Cavalcanti e entrevista de Marcelo Ramos mostram isso claramente.

Para ouvir comentário clique no link abaixo e, em seguida, no play:
 
Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique no link abaixo: 
 
 

Assuntos para comentário na terça-feira 27 de julho de 2021

1 – Bolsonaro indica apoio a fundo eleitoral de 4 bilhões de reais – Este é o título de uma chamada no alto da primeira página da edição impressa do Estadão deste 27 de julho de 2021. Afinal de contas, qual é a seu ver a posição do presidente da República a respeito do aumento do dinheiro público para financiar partidos e políticos nas eleições de 2022

2 – Deputados beneficiam parentes com “emenda do cheque em branco” – Esta é a manchete de primeira página do jornal desta terça-feira. A que conclusão você chega com mais essa notícia de avanço dos chamados representantes do povo no bolso dos pagadores de impostos

3 – Capitais adiam primeira fase por falta de vacinas – Este é o título de chamada de primeira página do Estadão de hoje. O que pode explicar, em sua opinião, esse tipo de notícia a um ano e meio da pandemia da Covid-19 e diante de todas as evidências do efeito positivo da imunização

4 – Amigão de Flavinho acusado de falsificar – Este é o título de seu artigo publicado desde ontem no Blog do Nêumanne do portal do Estadão. Quem é o denunciado por alterar o teor de faturas na negociação de vacinas  com o Ministério da Saúde investigada pela CPI da Covid no Senado

5 – Investimento volta mais rápido do que em outras crises – Este é o título de uma chamada na primeira página no jornal do dia. Até que ponto uma notícia boa como essa na economia aliviará as dificuldades que os pobres brasileiros estão sofrendo no dia a dia da pandemia

6 – Novo ministro, Ciro Nogueira responde a cinco processos criminais – Este é o título de uma chamada de primeira página da editoria de política do portal do Estadão que está circulando. Qual é a grande novidade da ficha criminal do representante do Centrão no topo do governo federal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.