Bolsonaro desafia democracia
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bolsonaro desafia democracia

Bolsonaro avança a galope para autogolpe, mas aqueles que se apresentam ao distinto público como defensores das instituições democráticas se acovardam escondidos em notas oficiais pomposas e inócuas

José Nêumanne

09 de maio de 2020 | 18h34

 

Bolsonaro levou Guedes e dirigentes de associações da área industrial para pressionar Toffoli a ceder a seus caprichos contra isolamento social e saiu-se muto mal. Foto: Marcos Corrêa/PF

Ao aderir a dois atos exigindo “intervenção militar com Bolsonaro”, com Ato 5 para fechar Congresso e STF, e não condenar agressões a profissionais de saúde em protesto silencioso e jornalistas que faziam no exercício da profissão, o presidente Jair Bolsonaro dirimiu dúvidas de que se dispõe a, no mínimo, limitar o exercício da autonomia garantida pela Constituição de instituições. que podem impor limites ao poder presidencial. Ao liderar a marcha sobre o STF para pressionar seu amigo Dias Toffoli a ceder a seu capricho contra isolamento social para conter velocidade do contágio da covid-19 num momento crítico de aumento de número de casos e de óbitos, avançou além de qualquer limite sem que nenhum dos ditos guardiões do Estado de Direito tenha impedido sua invasão, como disse que faria o desembargador Walter Maierovitch a respeito da inércia covarde desses frouxos. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.