Bolsonaro delatou Barros aos irmãos Miranda

O deputado e o servidor do Ministério da Saúde contaram na CPI que Bolsonaro atribuiu irregularidadees na compra de vacina indiana a "rolo" do líder de seu govedrno na Câmara dos Deputados

José Nêumanne

28 de junho de 2021 | 19h59

O servidor do Ministério da Saúde Luís Ricardo Miranda, e o irmão, deputado Luís Cláudio, disseram à CPI da Covid no Senado que Bolsonaro  lhes garantiu que mandaria investigar denúncia sobre compra da Covaxin. Foto: Gabriela Biló/Estadão

1 – A #internet só noticia agora o que ainda não aconteceu: a queda a queda do ainda #presidentedarepublica, que sempre atribuiu ao filho #002 a vitória eleitoral em #2018 e que até hoje governa para a #famiglia e a #nuvem de militantes no #computador. 2 – Tudo isso resulta na revelação mais importante de todas as que foram trazidas até agora pela #cpidacovid no #senado: a #revelacao do #deputadoluizclaudiomiranda da conexão que faltava no #escandalodecorrupcao da #comprasuperfaturada da #vacina indiana #covaxin: #franciscoemersonmaximiano, da atravessadora #precisamedicamentos e #ricardobarros, líder do #governo na #camara, e era a pena que faltava no #quebracabecas do caso. #joseneumannepinto. #diretoaoassunto. Inté. E só a verdade salvará as nossas vidas.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.