As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bolsonaro dá receita sem diploma

Depois de demitir Moro para interferir em inquéritos da PF contra filhos e amigos, presidente agora dispensou o da Saúde para impor política contra isolamento e cloroquina, remédio ineficaz contra covid-19

José Nêumanne

15 de maio de 2020 | 21h07

Bolsonaro liderou aprovação de lei autorizando venda da pílula do câncer, proibida pelo STF por ser inócua, e agora muda ministro da Saúde para impor cloroquina contra covid-19. Foto:Gabriela Biló/Estadão

O presidente Jair Bolsonaro não entende de nada, mas se mete em tudo. Mudou a superintendência da PF no Rio para proteger filhos e amigos. E derrubou o ministro da Saúde, Nelson Teich, 28 dias após ser nomeado, porque este, médico bem-sucedido, resistiu a autorizar tratamento da covid-19 com cloroquina, segundo pesquisadores sérios inócua no tratamento e com graves efeitos colaterais.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: