Bolsonaro compra a Câmara e dá a réu

Chefões dos corruptos do Centrão, que querem seguirr sossegados a rapina, e do presidente, empenhado apenas em proteger famiglia, Lira, subCunha, e Pacheco, misto de Aldolumbre e Renan, agora reinam

José Nêumanne

03 de fevereiro de 2021 | 20h40

Maia deixou de presidir sessões no plenário e reuniões de líderes de bancadas para percorrer sem séquito nenhum os corredores escuros do oblívio na Câmara dos Deputados. Foto: Dida Sampaio/Estadão

1 – Governo distribuiu R$ 3 bilhões em emendas parlamentares para garantir espetacular vitória do réu Lira, discípulo de Cunha, líder do Centrão e réu por corrupção, e garantiu blindagem para si próprio e os filhos em investigações da PF e do MP-Rio. 2 – De condestável da República derrotado Maia volta à insignificância de uma votação quase insuficiente para ser deputado pelo Rio. 3 – Posto Ypiranga do presidente na economia, Guedes virou “o ministro que prometia” em duro editorial do Estadão. 4, Kim Kataguiri, Alexandre Frota, Jorge Kajuru e Lasier Martins falaram a verdade, mas discursos não foram noticiados. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.