As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bolsonaro avisa: imitará Trump

Presidente avisou que, se não for adotado voto impresso na eleição de 2022 e ele não vencer a disputa, o Brasil sofrerá o "efeito Orloff" com conflito pior do que o ocorrido no Capitólio

José Nêumanne

08 de janeiro de 2021 | 22h24

Apesar de Donald ter desistido de cobrae mudança no resultado da eleição nos EUA, seu pato brasileiro, Bolsonaro, ainda aposta nessa ficha lá como cá. Foto: Dida Sampaio/Estadão

1 – Bolsonaro deu a senha: “Se nós não tivermos o voto impresso em 22, uma maneira de auditar o voto, nós vamos ter problema pior do que os EUA”, e isso lembra o célebre efeito Orloff, “Eu sou você amanhã”. Ninguém poderá dizer que ele não avisou. 2 – Butantan anuncia que Coronavac tem eficácia de 78% e pede uso emergencial à Anvisa, enquanto o passivo Pazuello avisou que ninguém será forçado a tomar vacina, em vez de avisar quando começará a campanha nacional de vacinação. 3 – Sábado, às 17 horas, a série Nêumanne Entrevista será protagonizada pelo juiz federal Fausto de Sanctis, Moro avant-lla-lettre. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.