Bolsonaro aumenta para prejudicar rivais

Até para fazer o bem, presidente da República pensa no mal dos adversários, como no aumento do piso dos professores da escola pública para prejudicar governadores e prefeitos, que pagam a conta

José Nêumanne

28 de janeiro de 2022 | 13h18

No momento em que os estudantes voltam às aulas, Bolsonaro aumenta piso dos professores das escolas básicas públicas para prejudicar adversários na eleição de 2022 e tentar comprar votos de docentes. Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Bolsonaro aumentou o piso dos professores das escolas públicas básicas, mas não pensou na correção da óbvia injustiça cometida pelos antecessores, que sempre trataram educadores como escória. Os prefeitos , que pagarão, calculam impacto de 34 bilhões de reais e a Confederação Nacional de Municpipios estuda entrar na Justiça contra a medida O aumento é desejável e necessário, mas só atende ao desejo do presidente de prejudicar financeiramente eventuais adversários na eleição deste ano, que arcarão com as despesas a serem feitas. O segundo objetivo é atrair simpatia do professorado para sua candidatura, o que é, a meu ver, irrealizável. Docentes não têm por que votar nele. O terceiro é combater o domínio intelectual da esquerda na instrução pública e isso nem a ditadura militar conseguiu. O presidente nunca faz o bem de graça.

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário da sexta-feira 28 de janeiro de 2022

 1 – Bolsonaro dá 33% de aumento para professores; prefeitos reagem – Esta é a manchete de primeira página da edição impressa do Estadão de 28 de janeiro de 2022. O que motivou essa inesperada iniciativa do presidente da República e que consequências ela trará

 2 – WhatsApp e TSE se unem contra disparo em massa de notícias falsas – Este é o título de chamada no alto da primeira página do jornal desta sexta-feira. A seu ver, essa providência anunciada garantirá uma eleição com igualdade de oportunidades para todos os candidatos e partidos

 3 – Caso de ataque hacker – Moraes determina que Bolsonaro preste depoimento presencial na PF – Este é mais um título no alto da primeira página do Estadão de hoje. Em sua opinião, em que tal decisão do relator do caso no Supremo Tribunal Federal produzirá algum efeito na prática

 4 – Volta às aulas tem testes de covid e mapeamento de vacinação – Este é o título de texto-legenda de fotografia de Alex Silva na primeira página do jornal de hoje. Você aprova ou reprova essa decisão tomada pelas autoridades do maior Estado da Federação

 5 – Verba para rodovias federais em 2022 foi a menor em dez anos – Este é o título de uma chamada de primeira página do Estadão do dia. O que dizer de mais esse recorde negativo da atual gestão dos negócios públicos da União

 6 – Regina Braga e as histórias de São Paulo – Este é o título de outra chamada de primeira página do jornal que está circulando. O que há a dizer a respeito da iniciativa da atriz de teatro e televisão em cena no momento

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.