Bolsonaro ainda conspira contra a democracia

A intimação de Boulos pela Polícia Federal por ter criticado o presidente em rede social é um dos exemplos de como este recorre a expedientes autoritários para solapar o Estado de Direito

José Nêumanne

22 de abril de 2021 | 20h10

A intimação de Boulos pela Polícia Federal em processo por ter criticado Bo9lsonaro em rede social é prova cabal de que este interfere politicamente na instituição, como denunciou Moro. Foto: Neto

Bolsonaro mentiu muito na campanha e é considerado o maior estelionatário eleitoral na história. O combate à corrupção é a maior de suas patranhas. Mas confirmou outra promessa mais profunda. O desmanche da democracia começou com a lei do abuso da autoridade, que o precedeu. Mas se confirmou em seu apoio secreto, que inspirou os votos do herdeiro Flávio no Senado: a demissão, desmoralização e execração pública de Sérgio Moro, sua intervenção anunciada e denunciada por este na Policia Federal, que se estenderia à autoridade entre os dois, o ministério da Justiça , , entregue a Anderson Torres, fiel à famiglia, único laço que nunca desatou. Ele usa a PF como polícia política e apela à lei de segurança nacional da ditadura para perseguir adversários, caso agora de Guilherme Boulos, do PSOL.

Assuntos para o comentário da quinta-feira 22 d abril de 2021-04-22

1 – Haisem – A que conclusões podemos chegar a respeito da notícia dada ontem de que a Polícia Federal intimou o ex-candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PSOL Guilherme Boulos a explicar postagem contra o presidente Jair Bolsonaro, acusado pela Lei de Segurança Nacional

2 – Carolina – O que Lula pretendeu na véspera dos julgamentos sobre a limpeza de sua ficha suja e a suspeição do juiz que o condenou, Sérgio Moro, no Supremo Tribunal Federal, ao mandar seus fiéis seguidores no Partido dos Trabalhadores espalharem que pretende convidar o ministro Gilmar Mendes para sua eventual equipe de governo

3 – Haisem – Que razões você acha que o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes pode ter tido para tirar o inquérito sobre o ex-presidente Michel Temer das mãos do juiz da Operação Lava Jato no Rio, Marcelo Bretas, e anular a decisão deste de torná-lo réu ao lado de Moreira Franco, que foi ministro dele

4 – Carolina – Brasil pedirá verba contra desmate, sem usar bilhões parados – Esta é a manchete de primeira página da edição impressa do Estadão desta quinta-feira. Quais são as chances de sucesso do presidente Jair Bolsonaro nesta empreitada, na sua opinião,

5 – Haisem – Mortes sem elo direto com covid superaram em 55 mil o previsto – Este é o título de uma chamada no alto da primeira página do jornal de hoje. O que essa revelação explica no terrível momento vivido hoje pelo povo brasileiro em plena pandemia

6 – Carolina – Médico olavista ganha espaço na Saúde e busca nova cloroquina – Este é outro título de uma chamada no alto da primeira página do Estadão de hoje. O que você tem a dizer sobre essa notícia, que revela a insistência de Bolsonaro e dos bolsonaristas em desafiarem os especialistas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.