As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

BNDES e Oi encrencam Lula de vez

Ex-presidente da Oi contará em delação premiada por que Lula assinou marco regulatório que tornou possível criação da tal "supertele", da qual surgiu Oi, em troca de propinas para petista e seu filhhote, Lulinha

José Nêumanne

04 de fevereiro de 2020 | 12h24

Schroeder, executivo da Contax, da Andrade Gutiérrez, e da Oi, fará delação premiada que complicará vida de Lula, Lulinha, Dilma e outros protagonistas da “supertele”. Foto: Wilton Júnior/Estadão

Lula e o BNDES são alvos de novas delações premiadas, que jogam no lixo recente manifestação do presidente do banco público, Gustavo Montezano, com investigações da Justiça e da CPI. E uma nova delação bomba vem aí feita por Marco Schroeder, que foi executivo da Contax, da Andrade Gutierrez, e da própria OI e vai contar tudo sobre os R$ 132 milhões usados pela empreiteira corrupteira para pagar pela “Lei Telezoca”, que fundou a “supertele” do PT e a atual Oi, em estado falimentar. Parte desse dinheiro foi atribuída à assessoria jurídica do filho do petista, cuja experiência anterior tinha sido catar fezes de animais no Zoológico de São Paulo. O sucesso do filhote foi tal que é até provável que o ex-presidente se tenha arrependido de não tê-lo indicado para o STF em vez de Toffoli. Aliás, pensando bem, acho que nem teria sido tão ruim assim. As revelações deixarão em maus lençóis Dilma, Lulinha, Andrade Gutierrez, Azevedo e outros protagonistas dessa roubalheira grossa. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Tudo o que sabemos sobre:

José Nêumanne PintoVídeo no YoutubeLula

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: