Bilhões a rodo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bilhões a rodo

Governo desperdiça mais com mimos a telefônicas e empreiteiras e bônus para servidores do que com presídios

José Nêumanne

10 de janeiro de 2017 | 08h43

Cármen pede censo a Temer

Cármen Lúcia pede ajuda a Temer para fazer censo carcerário

Com todo o respeito aos brasileiros que acham que os presos deveriam mofar e morrer nas prisões, acho que o investimento de R$ 10 bilhões para a construção de presídios tentando por fim à superlotação carcerária no Brasil não é tão alto assim. Basta lembrar que o governo se dispõe a gastar R$ 8 bilhões para pagar bônus a servidores do Fisco, perdoar o dobro, a dívida de R$ 20 bilhões da Oi à Anatel, abrir mão de R$ 100 bilhões de patrimônio público para as telefônicas em teóricas dificuldades. O bilionário egípcio Naguib Sawiris, em vias de reprivatizar o Galeão, disse: “O Brasil é o país das maravilhas (perto dos outros). Estou em lua de mel”. Este não parece ser o caso dos presidiários.

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na terça-feira 10 de janeiro de 2017, às 7h11m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul

 

Tendências: