Battisti desmascara Lula
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Battisti desmascara Lula

Com confissão de seus crimes a procuradores de Milão, sicário italiano tornou cúmplices ex-ministro da Justiça Tarso Genro, que lhe deu status de refugiado, e ex-presidente, que recusou extradição para seu país

José Nêumanne

25 de março de 2019 | 17h49

Ao confessar seus crimes à Justiça italiana Battisti delatou Genro e Lula, do PT, que o protegeram da Justiça italiana no Brasil. Foto: Alberto Pizzoli/AFP

O criminoso italiano Cesare Battisti, que passou 40 anos negando seus delitos e se dizendo perseguido político, confessou ter executado duas vítimas e mandado matar mais duas ao procurador da delegação antiterrorismo de Milão, Alberto Nobili. Na prisão de Oristano, onde cumpre pena, após ter fugido de Cananéia e expulso do Paraguai, segundo contou ao procurador-geral de Milão, Francesco Greco, que na França e no Brasil conseguiu ajuda de simpatizantes de esquerda. Entre estes destacam-se os petistas Tarso Genro, ministro da Justiça, que lhe concedeu status de refugiado político, e Lula, que negou sua extradição para a Itália. Aqui também fez amigos como o jornalista Mário Sérgio Conti, que divulgou pela GloboNews a versão que agora ele negou, e defendeu sua causa em artigo na Folha. Direto ao Assunto, inté e só a verdade nos salvará.

Para ver o vídeo no YouTube clique aqui

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: