As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bandido solto por Marco Aurélio fugiu

Baseado em dispositivo legal preparado especialmente para livrar políticos corruptos, ministro do STF mandou soltar traficante do PCC sem ouvir colega relatora da Operação Overseas

José Nêumanne

13 de outubro de 2020 | 23h25

Depois de pouco mais de um ano preso e beneficiado por habeas corpus do novo decano do STF, o traficante André do Rap, do PCC, volta a ser procurado pela Interpol. Foto: Polícia Civil SP

1 – Ultrapassando Rosa Weber, relatora da Operação Overseas, o ministro Marco Aurélio Mello, que será decano do STF esta semana depois da aposentadoria de Celso de Mello, mandou soltar o traficante André Macedo, o André do Rap, da facção criminosa PCC, usando dispositivo legal, que Bolsonaro não vetou, da adulteração do pacote anticrime, proposto por Sérgio Moro à Câmara, e lá reescrito sob a inspiração de Alexandre de Moraes, também do STF. Ou seja, a lei que foi feita pelos políticos para se blindarem da Lava Jato, contando com a cumplicidade do presidente eleito para prestigiar o combate à corrupção, terminou favorecendo a bandidagem do crime organizado. Como venho alertando há muito tempo, onde e quando tenho oportunidade. 2 – Os “maconheiros” do MMA. 3 – A entrevista de Sérgio Moro no canal. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: