Ato 5 pode se virar contra Eduardo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ato 5 pode se virar contra Eduardo

Assim como Lacerda e JK, que apoiaram o golpe militar e terminaram sendo perseguidos por seus chefes, Eduardo pode vir a tornar-se primeira vítima de um "novo AI 5" que comprometa ordem constitucional

José Nêumanne

01 de novembro de 2019 | 21h49

História recnte do Brasil mostra que iniciativas como a mencionada por Eduardo em entrevista podem se virar contra ele próprio. Foto: Gabriela Biló/Estadão

Críticos de todas as tendências da menção de Eduardo a um “novo AI 5” erram ao acharem que é “grave” atentado à democracia, que, ao contrário, se fortalece ao permitir ação de seus inimigos mais ferozes. O filho de Bolsonaro também erra ao esquecer que pode ser vítima da medida que propõe como parlamentar, da forma como aconteceu com líderes do passado, entre eles Lacerda e JK, que apoiaram militares e terminaram cassados por atos de exceção. E mais ainda quando admite protestos nas ruas liderados pela esquerda, mas que serão contra STF.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: