As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Assustados unidos contra Moro

Na Câmara Maia faz remake da noite dos ferros retorcidos das dez medidas de combate à corrupção da Lava Jato e no Senado Liziane repete texto do pacote de Moro, a ser alterado por asseclas de suspeitos

José Nêumanne

30 de abril de 2019 | 06h50

 

Na povoadíssima reunião de líderes do Senado com Alcolumbre, Liziane é a madrinha do pacote anticrime de Moro. Foto: Jonas Pereira/Agência Senado

Deputados e senadores, morrendo de medo de atender à porta de casa cedinho agentes da PF, uniram-se aos colegas suspeitos, denunciados e processados para repetir na Câmara a “noite dos ferros retorcidos”, em que transformaram as dez medidas contra a corrupção da Lava Jato em lanças contra os procuradores que as elaboraram. Mesmo com o Japonês da Federal aposentado, eles querem repetir o feito desfigurando o pacote contra crime e corrupção do ministro Moro com um rascunho à mão de Alexandre de Moraes. A senadora Eliziane Game (CID-MA) assinou o texto do ministro, mas asseclas do suspeito Alcolumbre avisaram que não querem saber de gente “do bem” premiada em projeto. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da terça-feira 30 de abril de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player

Tendências: