Assombrações no Planalto Central

30 militantes do grupo "300 pelo Brasil" foram ao STF para assombrar ministros na noite de sábado 30 e sol de domingo 31 forçou general da ativa que Bolsonaro levou a ato a usar óculos escuros

José Nêumanne

01 de junho de 2020 | 20h57

Sara Winter, liderando 30 bolsonaristas de um grupo chamado de “soo pelo Brasil”, assombrou a noite em Brasília com tochas que lembraram Ku Klux Klan. Foto: Wallace Marftins/Estadão Conteúdo

Na noite de sábado 30 de maio, os 300 pelo Brasil, que só eram 30, iluminaram a noite da Esplanada dos Ministérios com tochas iguais à da Ku Klux Klan para Sara Winter ameaçar o STF, e em especial, Alexandre de Moraes. À luz do sol de domingo, o presidente Jair Bolsonaro preferiu levar general da ativa a ato antidemocrático. Ao agir assim, conseguiu unir o STF, que era dividido.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.