Arrogante e patética

Arrogante e patética

Além de patética e arrogante, carta de Dilma é covarde e mentirosa

José Nêumanne

07 de julho de 2016 | 12h25

Cardozo lê carta de Dilma

Cardozo lê carta de Dilma

Além de patética e arrogante, a carta que Dilma mandou o garboso Cardozo ler na comissão de seu impeachment no Senado é covarde e mentirosa. Que lei garante indulgência plena a alguém que tenha levado mais de 200 milhões de patrícios a sofrerem com uma crise com índices de inflação e de desemprego de mais de dois dígitos, quebradeira e roubalheira generalizadas, desesperança e falta de credibilidade só porque foi torturada por uma ditadura ou contraiu um câncer? Como pode chamar de “farsa jurídica e política” um processo aprovado por dois terços de deputados e senadores tão eleitos quanto ela?

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na quinta-feira 7 de julho de 2016, às 7h15m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, no play sob o anúncio em azul

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.