Arautos da esperança

Arautos da esperança

Gilmar disse que recurso de Lula ao STF foi "prejudicado", mas "pode" ser dado e Fux admitiu possibilidade de candidatura do petista à Presidência mesmo que não seja solto. Há fatos que motivem essa fé?

José Nêumanne

25 de abril de 2018 | 12h11

Em dia de boas notícias, Lula ganhou esperanças de liberdade e candidatura, dadas por Gilmar e Fux. Foto: Armanda Perobelli/Estadão

Os ministros do STF Luiz Fux, também presidente do TSE, e seu desafeto e antecessor, Gilmar Mendes, deram esperanças a Lula de que ele poderá vir a ser libertado no julgamento eletrônico da Segunda Turma, da qual o primeiro faz parte e que será concluído dentro de uma semana, e até de que poderá ter registrada sua candidatura pelo PT à Presidência da República. Gilmar disse em conversa com jornalistas que o recurso de Lula foi “prejudicado”, mas “pode” ser concedido. E Fux admitiu a eventualidade do registro do candidatura, mesmo com o candidato preso. Por que disseram isso? Quais são as verdadeiras chances de o ex ser solto e candidato? Parece que nem Deus sabe. Este é meu comentário no Podcast Estadão Notícias de quarta-feira 25 de abril de 2018, no Portal do Estadão desde as 6 horas.

Para ouvir clique aqui

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.