As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Aras quer processar bolsonaristas

Procurador-geral agiu corretamente ao recorrer ao STF contra participantes de ato a favor de intervenção militar com Bolsonaro e reedição do AI-5 e contra Congresso e Supremo, ao qual ele mesmo aderiu

José Nêumanne

20 de abril de 2020 | 20h47

O próprio Bolsonaro aderiu e discursou no ato à frente do QG do Exército pedindo intervenção militar já com ele e Aras recorreu a STF contra ofensa à Constituição. Foto: Gabriela Biló/Estadão

O presidente Jair Bolsonaro foi à frente do QG do Exército no dia dessa força, aderiu a um ato subversivo contra a democracia e discursou com entusiasmo e favor da “intervenção militar” com ele, é claro. O procurador-geral da República, Augusto Aras, fez bem em representar ao STF contra esses manifestantes antidemocráticos e precisa investigar até  levá-los à prisão se for o caso.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Manifestantes com faixas a favor da intervenção militar já com Bolsonaro à frente do QG do Exército, apoiados pelo próprio, serão processados em defesa da democracia. Foto: Gabriela Biló/Estadão

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: