Apoio que afunda
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Apoio que afunda

Meirelles não é conhecido, tem dificuldade de ser entendido e dispõe de charme zero, mas nada disso prejudica tanto suas pretensões eleitorais quanto o apoio do ex-chefe Temer, o presidente mais impopular da História

José Nêumanne

23 Maio 2018 | 11h28

Temer faria enorme favor a seu candidato, Meirelles, se não apoiasse sua candidatura. Foto: André Dusek/Estadão

Até agora o goiano Henrique Meirelles tinha um currículo de respeito: foi presidente mundial do Banco de Boston e presidente do Banco Central no primeiro governo de Lula depois de eleito deputado federal pelo PSDB em seu Estado natal. Chefe de uma equipe econômica que foi destaque de excelência no desastrado governo Temer, era o ai-jesus do mercado financeiro e guardado como reserva moral e técnica do reformismo necessário para salvar o Brasil da bancarrota. Tornou-se, contudo, candidato do MDB e, pior do que isso, do ex-chefe Temer à Presidência da República. Mesmo não sendo o rei do charme e da simpatia, ele poderia ter melhor sorte eleitoral se tivesse conseguido livrar-se do apoio do próprio, recordista de impopularidade, na campanha. Este é meu comentário no Podcast Estadão Notícias, que está no ar desde as 6 horas da quarta-feira 23 de maio de 2018.

Para ouvir clique aqui