Anistia só para colegas

Anistia só para colegas

Deputados deverão anistiar-se a pretexto de criminalizar o caixa 2 em campanhas eleitorais

José Nêumanne

14 de novembro de 2016 | 19h05

O relator Lorenzoni com os procuradores na Câmara - Foto de Dida Samapio

O relator Lorenzoni com os procuradores na Câmara – Foto de Dida Samapio

Numa concessão à opinião pública que, em teoria, representa, a comissão da Câmara dos Deputados que discute o projeto das dez medidas contra a corrupção apresentado pelo Ministério Público Federal, com dois milhões de assinaturas de eleitores, recebeu os procuradores, entre os quais Deltan Dallagnol, da força-tarefa da Lava Jato. O presidente, Joaquim Passarinho, já avisou, contudo, que o relatório de Ônix Lorenzoni será mesmo, como este avisou, modificado por emendas de parlamentares no plenário. Ou seja, nada impedirá que a Câmara se aproveite da criminalização da caixa 2 para perpetrar a infâmia de anistiar políticos que praticaram o delito antes da lei.

(Comentário no Direto da Redação 3 da Rádio Estadão – FM 92,9 – na segunda-feira 14 de novembro de 2016, às 17h33m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.